Cascavel

Cascavel, no Paraná, aparece na 2ª posição no ranking nacional do saneamento básico de 2018, e é uma das cidades com maior evolução no período de um ano. No ranking de 2017, a cidade estava na 8ª posição.

O abastecimento de água chega a 99,99% da população. O município realiza coleta de esgoto de 100% de seus habitantes e 94,57% é tratado.

  Indicador de atendimento total de água (%) Indicador de atendimento total de esgoto (%) Indicador de Esgoto Tratado por água consumida (%)
2013 98,47 77,80 40,97
2014 99,45 77,94 83,01
2015 99,98 93,26 89,57
2016 99,99 100 94,57

O INSTITUTO TRATA BRASIL ENTREVISTOU A COMPANHIA ESTADUAL DE SANEAMENTO BÁSICO DO PARANÁ, SANEPAR, RESPONSÁVEL PELOS SERVIÇOS NO MUNICÍPIO. LEIA NA ÍNTEGRA:

Que esforços foram feitos na gestão do saneamento local que fez com que se chegasse a esta posição tão boa?

Os maiores esforços foram direcionados ao sistema de esgoto sanitário. Os mais de R$ 84 milhões investidos em 5 anos permitiram o crescimento de 73,24% para 98,58% em dezembro de 2017 no Índice de Atendimento com a Rede Coletora de Esgoto (IARCE) – No período, mais 43.964 domicílios foram interligados ao sistema de coleta e tratamento do esgoto. Em setembro de 2018, esse índice já chegou a 99,68%. Para isso, foram assentados quase 380 mil metros de tubulações de esgoto e a Estação de Tratamento de Esgoto Sul foi ampliada.

A implantação e a operacionalização de mais 10 poços tubulares, a instalação do reservatório vitrificado, dos Centros de Reservação Sul e Norte e de mais três reservatórios de água para os distritos administrativos de Rio do Salto, Juvinópolis e São João foram determinantes na garantia do fornecimento de água para 100% dos moradores da sede urbana e dos distritos atendidos.

- Quanto em investimentos foram feitos nos últimos 5 anos?

De 2013 a 2017, a Sanepar investiu em Cascavel mais de 153 milhões de reais na ampliação e manutenção dos serviços de abastecimento com água tratada e dos serviços de coleta e tratamento do esgoto sanitário.

- O que você destacaria como os fatores mais importantes para esse avanço?

A vontade do município de Cascavel em querer a universalização do saneamento na sede urbana da cidade para dar condições igualitárias de qualidade de vida para toda população, a busca pelo melhor aproveitamento da área urbana que possibilitasse o crescimento vertical e o esforço para promover a despoluição dos córregos urbanos foram determinantes para que o município estabelecesse metas progressivas no contrato com a Sanepar e na elaboração no Plano Municipal de Saneamento Básico.

Por outro lado, a Sanepar, tendo uma visão empresarial estratégica, procurou cumprir as metas estabelecidas no contrato, em 2004, antes mesmo da vigência da lei de saneamento básico. O desenvolvimento dos projetos para o futuro, a recuperação do sistema tarifário, que permitiu a viabilização financeira desses projetos junto dos organismos financeiros (Caixa e BNDES) e a aplicação dos recursos próprios da Sanepar, e a criação do Programa Expansar, do qual Cascavel foi o berço de implantação e que tem permitido que a empresa implante com recursos próprios as redes coletoras de esgoto em áreas esparsas, foram imprescindíveis para que as obras e investimentos fossem efetivados e garantissem que a empresa cumprisse as metas progressivas antes mesmo de vencer o prazo estabelecido. Um exemplo disso é a meta contratual que a Sanepar tinha com o município de Cascavel de elevar o nível de atendimento com esgoto para 90%, até dezembro de 2021. Essa meta já foi superada. A Sanepar já chegou a 98,50% no Índice de Atendimento com Rede Coletora de Esgoto (IARCE), na cidade, nos indicadores de novembro de 2017. 

Veja as fotos

(11) 3021-3143
tratabrasil@tratabrasil.org.br