Inicio
Imprensa
Notícias
Funasa fiscaliza obra de esgotamento sanitário em Maracaju/MS

Funasa fiscaliza obra de esgotamento sanitário em Maracaju/MS

Folha de Dourados
14/07/2017
 

Engenheiro da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), da superintendência estadual de Mato Grosso do Sul (Suest/MS), esteve nesta última quarta-feira, (12), na cidade de Maracaju, município localizado na região sudoeste do estado e distante a 140 Km da capital, Campo Grande, onde realizou vistoria na obra de esgotamento sanitário que está sendo realizada naquela localidade.

O engenheiro da Suest/MS, Mario Gobara, juntamente com o representante da prefeitura, o secretário de governo, Frederico Felini, fiscalizou o canteiro de obras onde está se desenvolvendo a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, um investimento do Governo Federal na ordem de R$ 7.854.500,19, por meio do convênio 171/2012, com contrapartida do estado de MS.

Iniciada a cerca de sete meses, a obra encontra-se com aproximadamente 30% em execução e a previsão de seu término é de 31 meses. Além disso, deverá beneficiar cerca de 7 mil residências em Maracaju, sendo considerada, ainda, uma das obras mais vultosas em termos de projeto e execução no Mato Grosso do Sul.

O engenheiro Mário Gobara considera que 'a fiscalização permite ficarmos atentos a vários aspectos da construção para evitar situações que venham atrasar o trabalho. E é muito satisfatório encontrar o que foi feito até aqui e esperamos o mesmo afinco até a sua conclusão'.

Para o representante da prefeitura de Maracaju, Frederico Felini, 'essa ação promoverá independência das famílias com relação ao saneamento, além de projetar o município para o futuro, elevando a qualidade de vida de seus moradores'.

O superintendente da Funasa em MS, Marco Aurélio Santullo, afirma que 'o tratamento do esgoto doméstico é muito importante para a saúde pública e ambiental, além de evitar contaminações que causam diversos problemas à saúde, proporcionando bem-estar à população de Maracaju, os beneficiários dessa ação'.

A Funasa lembra que os trâmites burocráticos e prestações de contas parciais da primeira parcela da obra em andamento devem ser realizadas objetivando, dessa forma, liberação da parcela subsequente para continuidade à execução dos trabalhos de ampliação do sistema de esgotamento sanitário do município. Além de membros da concedente do financiamento e do município, representantes de empresa responsável pela execução da obra estiveram presentes durante a vistoria.

 

Outras Notícias

Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.