Inicio
Saneamento Ú Trabalho

Saneamento Ú Trabalho

Em 2012, cerca de 300 mil trabalhadores se afastaram do trabalho por diarreias e perderam 900 mil dias de trabalho. 37,0% concentrou-se na região Sudeste do país e 27,1%, no Nordeste;

Cada afastamento leva à perda de 17 horas de trabalho, então em 2012 houve um gasto de R$ 1,112 bilhão em horas pagas, mas não trabalhadas efetivamente;

Com a universalização do saneamento seriam 196 mil dias a menos implicando numa redução de custo de R$ 258 milhões por ano.
Trabalhadores sem acesso à coleta de esgoto ganham salários, em média, 10,1% inferiores aos daqueles que moram em locais com coleta de esgoto;
Estima-se que a elevação de 6,1% na massa de salários do país, que hoje está em torno de R$ 1,7 trilhão, possibilitaria um crescimento da folha de pagamentos de R$ 105,5 bilhões por ano.
A probabilidade de uma pessoa com acesso a rede de esgoto faltar as suas atividades normais por diarreia é 19,2% menor que uma pessoa que não tem acesso à rede;

Fonte: Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento brasileiro - Instituto Trata Brasil / CEBDS, 2014

A geração de empregos foi de 864,7 mil novos postos de trabalhos, diretos e indiretos. O Diagnóstico 2013 apresenta 767,0 milempregos diretos, indiretos, isto é, em 2014 houve 97,7 mil novos empregos comparado ao ano anterior.
Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.