Inicio
Institucional
ITB na mídia
Notícias ITB
Saneamento universal em SP renderia R$ 65 bilhões

Saneamento universal em SP renderia R$ 65 bilhões

DCI Online - Serviços
12/09/2017
 

São Paulo - A universalização do saneamento básico no Estado de São Paulo poderia injetar cerca de R$ 65 bilhões ao ano na economia local. Para atingir essa meta, no entanto, seria necessário aportes de R$ 1,3 bilhão por 20 anos.

Os dados fazem parte de um levantamento do Instituto Trata Brasil, e apontam que, em 10 anos (2005 a 2015), o Estado de São Paulo agregou mais 7,7 milhões de cidadãos ao serviço de abastecimento de água, saindo de 92,6% para 95,6% da população com acesso ao sistema. Em relação à coleta dos esgotos, foram mais 9,6 milhões de pessoas incorporados ao sistema, saindo de 78,7% e indo para 88,4% da população. Apesar do avanço, o Instituto ressalva que, para universalizar o serviços, serviços serão necessários R$ 26,7 bilhões em 20 anos - a valores presentes e a preços de 2014.

'Em duas décadas, já descontando os custos da universalização, os ganhos econômicos e sociais trazidos pela expansão dos serviços em suas diversas áreas alcançariam R$ 64,9 bilhões', diz o relatório do Trata Brasil.

Os cálculos permitem concluir que, na média do período que vai de 2015 a 2035, a cada R$ 1.000,00 que se investirá na expansão da infraestrutura de saneamento, a sociedade brasileira obterá R$ 2.426,00 de retorno social no longo prazo.

Entre os pontos de destaque na geração de capital pela universalização, o instituto destaca a geração de 48 mil empregos direto no setor, com geração de renda na casa dos R$ 3,7 bilhões. Além disso já que um imóvel com saneamento custa no mínimo 14% mais, gerando R$ 42,1 bilhões em dez anos. Além disso, menos gasto com saúde e mais espaço para o turismo também são citados.

Paula Cristina

 

Outras Notícias

Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.