Trabalho

Home SaneamentoPrincipais estatísticasPrincipais áreas afetadas
  • Entre 2005 e 2015, o investimento do setor de saneamento brasileiro foi, em média, de R$ 9,3 bilhões por ano
  • As operações de água e esgotos no país obtiveram uma receita operacional total de R$ 39,5 bilhões
  • As operações sustentaram um total de 340,4 mil empregos e geraram R$ 43,9 bilhões de renda anual na economia brasileira
  • De 340 mil empregos, 198 mil (58,2%) foram no Sudeste, 53 mil (15,6%) no Sul, 51 mil (15,1%) no Nordeste, 29 mil (8,4%) no Centro-Oeste e 9 mil (2,7%) no Norte
  • Em 2015 o número de trabalhadores afastados foi de 6,4 milhões, mas que deverá cair a 5,3 milhões em 2035, em se chegando à universalização do saneamento
  • Cada R$ 1.000,00 investido em obras de saneamento gerou uma renda na cadeia produtiva da construção civil de R$ 1.190,00 na economia
  • As obras de saneamento básico sustentaram quase 69 mil empregos diretos por ano na construção civil.

  • Os investimentos em saneamento sustentaram 142 mil empregos por ano no país e geraram R$ 13,6 bilhões por ano de renda na economia brasileira entre 2004 e 2016.
  • Para cada R$ 1,00 investido em obras de saneamento, foi gerada uma renda de R$ 1,22 na economia.
  • Entre 2004 e 2016, o investimento em saneamento no Brasil passou de R$ 3,103 bilhões para R$ 11,488 bilhões, o que indica um crescimento de 11,5% ao ano.
  • As operações de saneamento na região centro-oeste do brasil foram responsáveis pela geração de 33,8 mil postos de trabalho diretos, indiretos e induzidos.

Fonte: Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento brasileiro 2018 - Instituto Trata Brasil
Fonte: Benefícios Econômicos da Expansão do Saneamento brasileiro 2017 - Instituto Trata Brasil

(11) 3021-3143
tratabrasil@tratabrasil.org.br
Desenvolvido por DMSNet