Inicio
Saneamento
Casos de Sucesso
São José Do Rio Preto perto de oferecer coleta e tratamento ...

São José Do Rio Preto perto de oferecer coleta e tratamento dos esgotos à 100% da população

São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, é uma das poucas cidades do estado paulista que avança no saneamento há pelo menos cinco anos. Atendendo quase 93% da população com acesso à coleta de esgoto e tratando 100% os esgotos, o município ocupa a 23ª do Ranking do Saneamento do Instituto Trata Brasil de 2017.

A SEMAE (Secretaria Municipal de Água e Esgoto) é a responsável pelo saneamento básico do município. O último dado de investimento do município para serviços de água e esgoto foi de R$ 171 milhões nos últimos 5 anos (2011-2015).

  Indicador de atendimento total de água (%) Indicador de atendimento total de esgoto (%) Indicador de Esgoto Tratado por água consumida (%)
2008 93 89 5
2009 93 89 99
2010 92,99 89,23 89,23
2011 92,99 89,20 89,20
2012 93,2 93,20 89,03
2013 93,2 93,20 93,20
2014 92,99 92,99 100
2015 89,74 92,91 100

O INSTITUTO TRATA BRASIL ENTREVISTOU O SEMAE (Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto) DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, RESPONSÁVEL PELOS SERVIÇOS NO MUNICÍPIO. LEIA NA ÍNTEGRA:

- Que esforços foram feitos na gestão do saneamento local que fez com que se chegasse a esta posição tão boa?

Investimento em projetos e em planejamento.  Entre os exemplos concretos destacamos a eficiência da ETE-Estação de Tratamento de Esgoto, que começou a funcionar há cinco anos e hoje tem eficiência de 98% na remoção de DBO. O projeto e o piloto para cogeração de energia na ETE foram desenvolvidos pelo próprio pessoal do SeMAE.

- Quanto em investimentos foram feitos nos últimos 5 anos?

Foram investidos e ainda estão em andamento,  investimentos em:

  1. ampliação da ETE = R$ 26 milhões
  2. ampliação de captação da ETA = R$ 27 milhões
  3. perfuração de poços = R$ 34 milhões
  4. elaboração de projeto para captação de água no rio Grande = R$ 16 milhões
  5. interceptores esgoto córregos Anta, Felicidade, Macacos = R$ 16.661.370,00
  6. retificação e complementação de interceptores de esgoto às margens da represa municipal: R$ 12.065.171,50
  7. ampliação de rede coletora de esgoto (novos emissários) = R$ 20 milhões (em andamento)
  8. reforma, ampliação e cogeração de energia na ETE = R$ 60 milhões (a ser iniciado em breve)

- O que você destacaria como os fatores mais importantes para esse avanço (vontade política, manutenção do foco em saneamento mesmo com mudanças políticas, manutenção dos investimentos, envolvimento da população, outros)

Desenvolvimento de tecnologia e investimento na capacitação de pessoal; execução de projetos envolvendo equipes da casa, particularmente aqueles destinados ao controle de perdas

Veja as fotos

Copyright 2013 - Instituto Trata Brasil - Todos os direitos reservados.