Relembre os projetos realizados pelo ITB em 2021 que visaram a qualidade de vida dos cidadãos a partir do acesso ao saneamento básico

Projetos nos estados de São Paulo e Amazonas mostraram como o acesso à água tratada é essencial para os locais

Os indicadores de saneamento no país são preocupantes, cerca de 35 milhões de brasileiros não têm água potável nas residências e quase 100 milhões não têm atendimento à coleta de esgoto. Ademais, apenas 49% dos esgotos gerados no país são tratados, o que equivale a jogar todos os dias na natureza uma média de 5,3 mil piscinas olímpicas de esgotos sem tratamento.

A partir desse cenário nacional, o Instituto Trata Brasil desenvolve projetos em comunidades que apresentam condições precárias de saneamento básico, onde os moradores locais não têm acesso à água potável e sofrem com a falta de esgotamento sanitário.

Neste ano de 2021, o ITB realizou dois projetos visando a melhoria dos serviços de saneamento; um dos projetos foi feito em Mogi das Cruzes, no estado de São Paulo, e o outro projeto em Manaus, capital do Amazonas. 
Na região de Mogi das Cruzes foi desenvolvido o projeto Mogi+ Água, com início em 2018. No município, a zona rural ocupa mais da metade do território, onde a atividade econômica de agricultura e pecuária têm mais de 100 anos. A falta de serviços de saneamento básico nessas propriedades rurais agrava a poluição dos corpos hídricos da região. Visando oferecer uma solução de saneamento para os agricultores, produtores e para a comunidade da região, o projeto utilizou duas tecnologias distintas para a área rural, resultando na melhoria da qualidade de vida da população local.

O projeto no município paulista instalou 11 equipamentos em propriedades rurais. As tecnologias instaladas também visaram beneficiar a cidade com a proteção ambiental, a recomposição e manejo de vegetação natural em áreas de manancial e a manutenção das nascentes, preservando os recursos hídricos. 
Em Manaus, o projeto consistiu em ouvir moradores(as) das comunidades vulneráveis que há tempos convivem com a ausência dos serviços de água. Os locais passaram a receber água tratada por meio de serviços prestados pela empresa de saneamento básico, portanto, o projeto buscou entender essa transformação nos bairros. Na pesquisa foram ouvidos 1.046 moradores de Compensa, Redenção e Cachoeirinha, comunidades dentro da capital amazonense. Por meio de uma pesquisa social para entender as principais mudanças com a chegada de água tratada, os resultados mostraram inúmeros benefícios que o acesso ao atendimento à água potável e ao tratamento de esgoto espelham na qualidade de vida para a população, aumentando a saúde dos moradores, reduzindo doenças de veiculações hídricas, o que influencia diretamente para que os moradores possam viver com dignidade.

Consultora de Projetos Sociais do Trata Brasil, Edna Cardoso, explica que os projetos vão ao encontro do novo momento vivenciado pelo Brasil com o Novo Marco Legal do Saneamento. “Esses projetos realizados em Mogi das Cruzes e Manaus são importantes quando pensamos em universalização do saneamento, são dois projetos diferenciados, mas que mostram duas realidades bem críticas do saneamento. Agora com o Novo Legal Marco do Saneamento é essencial que essas áreas sejam vistas. Projetos como esses influenciam positivamente a universalização do saneamento básico, mostrando que é viável levar os serviços e que precisamos mesmo de interesse do poder público”.

A Consultora de Projetos do Trata Brasil também comentou sobre a mudança na qualidade de vida dos moradores locais após os projetos. “Tanto o estudo social que fizemos em Mogi das Cruzes como a pesquisa realizada sobre a chegada de água tratada em Manaus, nós conseguimos que o próprio cidadão respondesse que realmente hoje existe qualidade de vida”. Edna Cardoso também acrescentou que no projeto rural em Mogi, houve uma pesquisa aplicada aos moradores receptores da tecnologia para entender como a qualidade da água está beneficiando o local.

Em relação a expectativa para novos projetos, Edna Cardoso pondera que o objetivo é buscar novos parceiros para os projetos do Instituto Trata Brasil. “Temos projetos na área da educação ambiental em espera. No Trata Brasil queremos realizar trabalhos e projetos que possa envolver empresas privadas e entidades do terceiro setor para que possamos fazer juntos, e, depois, o poder público dar continuidade”, conclui a Consultora de Projetos.

Para conferir os projetos do Trata Brasil, acesse: http://www.tratabrasil.org.br/pt/

NEWSLETTER

CONTATO

(11) 3021-3143