“Indicadores de saneamento das cidades mais buscadas pelos brasileiros para Réveillon”

De acordo com a pesquisa realizada pela Decolar, o Rio de Janeiro aparece como destino mais procurado

O levantamento realizado pela Decolar, uma das maiores agências de viagens da América latina, apontou que houve um aumento de 63% em busca de passagens aéreas visando as datas para o Natal e o Ano Novo. A pesquisa foi produzida com base em buscas nos canais de venda da empresa.

Nos dados levantados pela pesquisa, agências de viagens apresentam as cidades mais procuradas do Brasil pelos viajantes: Rio de Janeiro é a localidade mais procurada; logo em seguida aparecem, respectivamente: São Paulo (SP); Florianópolis (SC); Recife (PE); e Salvador (BA).

A partir desse levantamento, o ITB ao longo do texto analisará os indicadores de saneamento dessas cinco localidades mais procuradas para o Ano Novo, por meio dos dados presentes no Painel Saneamento Brasil e do Ranking do Saneamento 2021.

O Painel Saneamento Brasil é uma iniciativa do Trata Brasil com o objetivo de apresentar informações aos brasileiros sobre a situação dos indicadores de saneamento nas cidades onde moram, enquanto o Ranking  é um estudo realizado pelo Trata Brasil que avalia os indicadores de água e esgotos das 100 maiores cidades do país, com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

Analisando os indicadores de saneamento da cidade mais procura pelos viajantes para passar o réveillon, o Rio de Janeiro ocupa a 43ª posição no Ranking do Saneamento 2021. Na cidade carioca habitada por mais de 6 milhões de pessoas, a porcentagem de habitantes sem acesso água é de 1,6%; enquanto a população sem atendimento a coleta de esgoto é de 13,7%, ou seja, mais de 920 mil pessoas não têm acesso a este serviço. Ademais, a cidade trata 65,6% do esgoto que é gerado.

Seguindo as posições do ranking do levantamento realizado pela Decolar, a segunda cidade mais procurada é São Paulo. Com mais de 12 milhões de habitantes, a capital paulista ocupa a 8ª posição no Ranking do Saneamento. A população sem acesso à água na cidade corresponde a 0,7% e o índice de habitantes sem atendimento a coleta de esgoto é de 3,7%, o que corresponde a 453,3 mil pessoas sem este serviço. Em relação ao esgoto produzido, o índice de tratamento é de 68,6%.

Em seguida, o destino mais procurado é Florianópolis. A capital de Santa Catarina ocupa 69ª posição no Ranking do Saneamento. Com aproximadamente 500 mil habitantes, toda população tem acesso à água, entretanto 35,2% não têm atendimento a coleta de esgoto, isto é, mais de 176 mil pessoas não têm acesso rede de esgoto. Na cidade catarinense, apenas 45,6% do esgoto gerado é devidamente tratado.

Na quarta colação de localidades mais procuradas para viajar neste final de ano, aparece Recife, capital de Pernambuco. Ocupando a 81ª posição no Ranking do Saneamento. A população com mais de 1,6 milhão de moradores, 10,7% dos habitantes não têm acesso à água e mais da metade da população não tem atendimento à coleta de esgoto, correspondendo a 56%, isto é, 922 mil habitantes sem acesso a este serviço. Em relação ao índice de tratamento de esgoto, a cidade trata 74,7%.

Fechando o levantamento realizado pela Decolar aparece Salvador, capital da Bahia. A cidade com quase 3 milhões de habitantes figura na 63ª do Ranking do Saneamento, onde 11,7% da população não tem acesso à água potável e 20,7% não têm atendimento à coleta de esgoto.

De acordo com a análise dos indicadores de saneamento dessas cidades, é possível observar a necessidade de evolução dos serviços de água e esgotamento sanitário. Com a aprovação do Novo Marco Legal de Saneamento todos os municípios brasileiros devem até 2033 disponibilizar água potável para 99% dos habitantes e serviços de tratamento e coleta de esgoto para 90% da população. Investir na universalização do saneamento resulta em ganhos no setor do turismo, a melhora desses serviços influência na melhor balneabilidade das praias, na despoluição dos rios e córregos e na oferta universal de água tratada, pré-condição para o pleno exercício do turismo.

NEWSLETTER

CONTATO

(11) 3021-3143