Logo Trata Brasil

>Brasil apresenta tímida evolução nos indicadores de saneamento, segundo diagnóstico do SNIS 2021

O destaque fica para a melhoria nos serviços de esgotamento sanitário e para o montante de investimentos

Ao final de 2022, o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) divulgou uma nova atualização dos dados para os indicadores de saneamento básico no Brasil, tendo como ano base 2021. Comparado ao SNIS do ano anterior, o país demonstrou estar caminhando para uma ligeira melhoria nos indicadores de saneamento básico, sobretudo no quesito esgotamento sanitário.

Tabela 1 – Comparação dos indicadores de saneamento entre 2020 e 2021

Fonte: SNIS

De acordo com os dados atualizados, cerca de 84,2% dos habitantes são abastecidos com água potável – o indicador evoluiu em 0,1 pontos percentuais. Sobre as perdas de água, o país agora desperdiça 40,3% da água produzida nos sistemas de distribuição – uma piora de 0,2 pp. 

Em relação os indicadores de esgotamento sanitário, a população brasileira com acesso à coleta de esgoto é de 55,8%, melhora de 0,8 pp no índice. Quanto ao tratamento de esgoto, este foi o índice que apresentou maior evolução. Se em 2020,  50,3% do esgoto era tratado, segundo o novo diagnóstico do SNIS, o índice de tratamento subiu para 51,2%.  

Além disso, as novas informações presentes no SNIS apontam para o aumento em investimento no setor de saneamento. Houve um crescimento de 25,7% no montante, quando comparado ao ano anterior. Sendo assim, o país investiu cerca de R$ 17,3 bilhões nos serviços de saneamento.