Logo Trata Brasil

>Balneabilidade: o que é e qual a sua relação com o saneamento básico

A qualidade dos corpos hídricos está diretamente ligada aos serviços de atendimento água e coleta e tratamento de esgoto

No começo do ano, nada melhor do que aproveitar um banho de mar para fugirmos do calor intenso. Porém, mesmo neste momento de descontração é importante termos cuidado: você já parou para se informar sobre a balneabilidade dos locais onde pretende se banhar?

Considera-se como balneabilidade a medição da qualidade das águas destinadas ao contato primário, isto é, águas destinadas a banho para lazer e atividades esportivas. Existem diversos indicadores que podem influenciar na balneabilidade de rios, lagos, praias e até mesmo estuários. 

De acordo com critérios estabelecidos pela Resolução CONAMA – Conselho Nacional do Meio Ambiente – nº 274/00, vigente desde janeiro de 2001, a balneabilidade de águas doces, salobras e salinas destinadas ao contato primário devem ter suas condições avaliadas nas categorias: Própria e Imprópria. Ademais, a avaliação da água considerada própria deve ser analisada em três outras categorias: Excelente, Muito Boa e Satisfatória. 

Ainda, segundo os critérios apresentados pelo CONAMA, a água é considerada imprópria quando são presenciadas as seguintes condições: não-atendimento aos critérios estabelecidos para as águas próprias; surtos de doenças associadas à veiculação hídrica notificadas pelas autoridades sanitárias; valor obtido na última amostragem for superior a 2500 coliformes fecais (termotolerantes) ou 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mililitros; presença de resíduos ou despejos, sólidos ou líquidos, inclusive esgotos sanitários, óleos, graxas e outras substâncias capazes de oferecer riscos à saúde ou tornar desagradável a recreação; entre outros.

Sendo assim, a qualidade da água depende do acesso aos serviços de saneamento básico. Uma vez que a localidade litorânea não disponibiliza água dentro dos padrões de potabilidade e o atendimento adequado dos serviços de esgotamento sanitário, as pessoas ficam mais suscetíveis a doenças de veiculação hídrica e os corpos hídricos são expostos à contaminação de coliformes devido ao despejo do esgoto bruto sem tratamento. Ou seja, essas condições de balneabilidade da água podem suscitar riscos à saúde e ao bem-estar das pessoas, o que pode transformar as férias de sua família em uma longa ida ao hospital. Por isso, antes de entrar na água, consulte o boletim de balneabilidade de seu estado e cobre os seus governantes para ampliarem os investimentos em saneamento básico.